Saúde Financeira - Go OnLine Contador

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Como cuidar
Da Saúde Financeira de sua empresa
Por: Celso Alves Araújo em 25/06/2015.


Existem muitas coisas que um empresa precisa fazer para cuidar de sua saúde financeira e de seu patrimônio.

Tomar as decisões certas é uma delas. E, para fazer isso; o empresário precisa analisar o que tem acontecido com o patrimônio da empresa e projetar os cenários de curto e longo prazo.  É por isso que toda e qualquer empresa precisa:

1o. Registrar seus gastos, receitas e cuidar muito bem do fluxo de caixa (para o dinheiro não acabar, ou pelo menos saber quando ele acabará);

2o. Ter um contador para construir declarações, demonstrativos e gerar guias para pagar os impostos (já recolhidos ou simplesmente devidos).

3o. Ter um programa de computador para automatizar o controle de informações em sua empresa.

O papel do contador dentro de uma empresa:

No Brasil, toda empresa deve ter uma pessoa com um CRC (número do conselho regional de contabilidade) que possa representa-la e fazer a ponte com as instituições governamentais. Normalmente, pequenas empresas contratam escritórios de contabilidade que fazem isso.

O que cada Contador faz com a empresa contratante varia com base no acordo feito. Os principais serviços são:

Relatórios (pelo menos entregues para a empresa)
  • Balanço patrimonial (anual)
  • DRE (Demonstração de Resultados do Exercício – anual também)

Declarações
  • Declaração anual de imposto de renda (Receita)
  • Declaração de serviços prestados (Município)
  • Declaração de notas fiscais de compras e vendas de Produtos (NovaGIA)
  • Declaração de venda a pessoa física (Nota Fiscal Paulista)

SPED (Estado – em caso de venda de produtos)

Emissão de guias para pagamentos de impostos
  • Cada imposto tem o seu dia certo de vencimento no mês.
  • Não recomendamos repassar o dinheiro para que o próprio contador faça os pagamentos.
  • O ideal é que ele envie as guias e a empresa faça os pagamentos.

Toda a burocracia ligada à Folha de pagamento (caso você tenha funcionários) também pode ser feita pelo Contador. Nesse caso, os principais que ele deverá gerar são:

Guias de impostos
  • FGTS
  • DARF para o IRPF
  • GPS (INSS)
  • Guia para pagamento do Sindicato

Declarações
  • Sefip (demonstrativo do cálculo de INSS)
  • GFIP (demonstrativo de FGTS)
  • Conectividade Social (para saque de FGTS)
  • RAIS (relação anual de informações sociais, sobre salários, funcionários etc)
  • CAGED (mensal, informando as demissões e admissões feitas mês a mês)

Como o contador consegue fazer todas estas coisas?

Bem, tudo que o Contador precisa entregar (de declarações e guias) depende diretamente do que aconteceu na sua empresa: notas fiscais emitidas (receitas) e os gastos – todos bem classificados e com notas fiscais coletadas.

Para o contador porder fazer a parte dele, o empresario precisa:

1. Emitir as notas fiscais sobre as vendas feitas, já que os futuros impostos que você pagará dependem diretamente disso.

2. Fazer um registro do seu fluxo de caixa: tudo que entrou e saiu deve ser detalhadamente registrado e, então, enviado mensalmente para o Contador.

Considerações:

Quando o empresário envia um apanhado de notas para o contador sem se preocupar se isso está completo, o contador dele vai conseguir se virar e montar as declarações, balanço, DRE etc. (na base do chute, mas vai), mas aí a análise que o empresário precisa fazer sobre a situação da sua empresa sai MUITO prejudicada.

Ao registrar as informações, o empresário passa a ter o poder de fazer a análise e planejamento financeiro. Se o empresário não tem informações, ele não consegue tomar decisões. Como saber onde cortar custos se você não sabe para onde o dinheiro está indo ou mesmo se esses investimentos trazem um retorno satisfatório?

Ao fazer um controle básico do fluxo de caixa em sua empresa, classificando os gastos e receitas, o empresário  pode analisar as áreas onde ele está gastando mais dinheiro ou com quais clientes está gastando ou ganhando mais.

Com isso, o empresário verá também que será muito válido fazer um planejamento para o curto prazo do seu fluxo de caixa: estimar o que entrará de novas vendas, quais são seus custos mensais básicos, etc. Assim,  o empresário poderá se preparar muito melhor para o futuro e evitar o pagamento de multas ou juros por causa do saldo negativo na conta bancária.

Um ponto específico que facilita muito o dia-a-dia é ter um bom software de gestão comercial, algo que  economizará muito tempo e dor de cabeça. 

Temos um sistema de gestão comercial que facilita muito todo esse processo. É o Sigo Facil


Autor:
Consultor: Celso Alves Araújo
Empresa: Goiás On Line - Anápolis / GO
Telefone: 62 8162-9300
E-mail: celsoaaraujo@hotmail.com
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal